08:21 - 23 de julho de 2024.

Roberto Del Secchi, o poeta, morre aos 87 anos

Roberto Del Secchi, o poeta, morre aos 87 anos

 em Vassouras

Internado no HUV, poeta morreu dia 11 de junho

 

Morreu na noite da terça-feira, dia 11, no Hospital Universitário de Vassouras, o poeta Roberto Castro Del Secchi. Carioca, funcionário aposentado da Petrobras, Del Secchi estava radicado há cerca de trinta anos. Chegou à cidade para morar no Mancusi, ao lado da mulher, Ligia Maria Perrut Del Secchi. Ele pretendia criar na cidade a Casa do Poeta, um espaço cultural que reunisse poetas da região e recebesse saraus e outras atividades culturais. A casa, de 14 quartos, ele construiu ao lado da mulher. Ele atuando como pedreiro, ela como servente. No Mancusi, a casa ficaria conhecida como “Castelinho do Mancusi” ou o “Castelo do Poeta”.

Autodidata , Roberto Del Secchi integrava o Colégio Brasileiro de Genealogia. Ele organizou a Antologia Del Secchi, uma das maiores antologias de poetas do Brasil, que chegou a reunir mais de 3 mil poetas. Antes de chegar a Vassouras, morou no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina e no Distrito Federal. Foi servidor dos Correios antes de atuar na Petrobras, onde se aposentou.

Há anos ele sofria com complicações de saúde, em virtude de um AVC e de problemas cardíacos. Sobrevivia com o apoio da mulher, da filha Ramayana, que deixou a vida no Rio de Janeiro para vir a Vassouras ajudar no apoio ao pai, e com enfermeiros 24 horas em sua casa no Mancusi. Recentemente, a filha conseguiu realizar um sarau na casa do poeta. Mesmo debilitado, Del Secchi participou ativamente e até cantou, na cadeira de rodas. Roberto Del Secchi era membro fundador da Academia de Letras de Vassouras, onde ocupava a cadeira 9, que tem como patrono o Barão de Vassouras. Foi presidente do Rotary Club de Engenheiro Paulo de Frontin nos anos de 1995 e 1996.

Roberto Del Secchi editou 27 edições da antologia que leva o seu nome. Às complicações de saúde se juntou recentemente um linfoma, Roberto com uma das filhas, o neto e a esposa que foi a causa da morte segundo o atestado de óbito. Roberto deixa viúva, filhos, netos e bisnetos.

Comentários

2 respostas

  1. Com o falecimento de Roberto de Castro Del’secchi, o Brasil perdeu um grande poeta e antologista. Se não me engano, parece-me que eu só não publiquei texto no volume 1 de de sua coletânea, que é de 27 volumes.
    Deus acolha em sua majestosa mansão o saudoso poeta e conforte e console seus familiares e entes queridos.

  2. O falecimento do poeta, acadêmico e antologista Roberto de Castro Del’secchi, deixou uma enorme lacuna no mundo cultural.Eu tenho a satisfação de participar de suas ricas antologias. Se não me engano, acho que só não participei com texto no volume 1, pois não conhecia a grande obra delsecchiana.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também