23:05 - 28 de maio de 2024.

A história de Paty do Alferes em duas rodas: apaix...

A história de Paty do Alferes em duas rodas: apaixonados pelas magrelas organizam exposições e encontros de bicicletas antigas

 em Região
Dizem os mais antigos que entre os anos 50 e 60 do século passado, uma família de veranistas que frequentava Paty do Alferes era dona de uma bicicleta icônica. Não havia um só garoto daquela Paty que não existe mais que não fosse encantado pela magrela da família Thompson. Anos depois, o Retiro dos Thompson, hoje uma igreja evangélica no centro de Paty, foi à venda. O músico João Mello, cantor, compositor, produtor musical, integrante da dupla João e Letícia, um dos meninos encantados pela magrela da infância, conseguiu comprar a bike. Nasceu ali, em 2006, a ideia de criar um clube de bicicletas antigas em Paty do Alferes. Hoje, o Biciclube Aro 28 tem mais de 40 sócios ativos, todos com bicicletas com, no mínimo, 40 anos. O clube é presidido por João Vicente Marques de Freitas, 52 anos, e está presente sempre nos eventos da cidade. Os amantes das magrelas antigas se reúnem de dois em dois meses. “Temos proprietários de bicicletas dos anos 1950, 60, 70 e 80”, comenta João, mais novo que boa parte das bicicletas do grupo. Colecionador, João tem cerca de 50 bicicletas antigas em casa. O clube já realizou seis encontros de bicicletas antigas, mas seus eventos não se resumem a isso. Ano passado, organizou a exposição “A história de Paty em duas rodas” com fotos de personalidades da cidade, gente que marcou época e suas adoráveis bicicletas, além de uma exposição com acessórios de bikes vendidos na cidade nos anos 1950, 60 e 70.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também