09:59 - 27 de maio de 2024.

AdjoriRJ participa de seminário sobre tecnologia 5...

AdjoriRJ participa de seminário sobre tecnologia 5G em São Paulo

 em Brasil

• Evento debateu as transformações que diversos setores do país, dentre ele as comunicações, economia e agronegócio, devem passar com a nova velocidade da internet

Para debater os avanços que a internet 5G trará ao Brasil, principalmente em setores como economia e educação, o Ministério das Comunicações promoveu na última quinta-feira (11), em São Paulo, o Seminário 5G.BR. A Associação dos Diretores de Jornais do Interior do Estado do Rio de Janeiro (AdjoriRJ) esteve presente no evento à convite do secretário Especial da Secretaria de Comunicação do Governo Federal, Coronel André Costa.
A internet com velocidade 5G, que já é uma realidade em cinco capitais do país, São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, João Pessoa e Porto Alegre, é considerada 100 vezes mais rápida que a atual, por isso, o seminário buscou entender o alcance que essa transformação trará a vida das pessoas.
O ministro das Comunicações, Fábio Faria, falou sobre o avanço no setor da medicina e do agronegócio. “O 5G vai interligar as pessoas com as máquinas, melhorar o agronegócio, e vai crescer em torno de 10 a 20% do PIB. Teremos na telemedicina, a cirurgia a distância”, destacou.
Por vídeoconferência, o presidente Jair Bolsonaro participou do Seminário e também falou sobre o agronegócio. “O Brasil já é um gigante do agronegócio, imagina agora como ficará com o 5G? Nós estimamos que o uso de soluções 5G podem representar o impacto de até R$ 590 bilhões por ano”, revelou.
Um dos setores que foi mais impactado, ao longo dos anos, com a velocidade da internet, foi a comunicação. Para o secretário Especial da Secretaria de Comunicação do Governo Federal, Coronel André Costa, se adaptar a era tecnológica é importante. “Acredito na permanência dos meios, porém na sua adaptabilidade, e essa migração, ou essa conjugação de meios, é importante. Aquela pessoa que gosta, ainda, de sentir o cheirinho da tinta do jornal [impresso], vai ser contemplada, e aqueles que já estão na era mais tecnológica, ou que estiverem em locais que não seja possível ter o impresso, vão estar com acesso à internet”, disse o secretário.
Para o presidente da AdjoriRJ, Marcelo Cunha, a velocidade e a qualidade da internet são muito importantes para o segmento da comunicação. “Nossas redações estão conectadas com o mundo todo o tempo. Não somente a velocidade, mas a qualidade, a confiabilidade na conexão é muito importante, e o 5G nos proporciona isso. Nossos profissionais publicam a notícia do local onde o fato acontece. Não cabe mais o editor esperar o profissional chegar na redação com as imagens para terminar uma edição, elas precisam ser enviadas em alta resolução pela internet, e da mesma forma a edição segue para a gráfica”.
Cunha ainda exemplificou a velocidade na divulgação da informação, citando as postagens feitas na rede social da AdjoriRJ enquanto os diretores ainda estavam participando do Seminário. “Entrevistamos o secretário Especial de Comunicação, o Coronel André Costa, durante o evento, e um dos nossos diretores, o Tiers Rangel, fez as edições, colocou legenda e editou o vídeo no celular e, antes do almoço, já estava publicado nas redes sociais da Adjori.
Enquanto conversávamos, a nossa jornalista, recebeu imagens e informações para confeccionar a notícia sobre o evento, mesmo estando no Rio. Com o 5G, isso será até 100 vezes mais rápido”, analisou ele.
Segundo o presidente da Associação, é importante representantes da imprensa estarem presentes não apenas para a cobertura do evento, mas também como convidados. Além dos representantes da AdjoriRJ, estiveram presentes no Seminário, o presidente da AdjoriBrasil, José Roberto Deschamps, que também preside a Adjori Santa Catarina, e o presidente da Associação Brasileira das Agências e Veículos Especializados em Publicidade Legal (Abralegal), Wlamir Freitas.
A AdjoriRJ foi representada pelo presidente Marcelo Cunha, do jornal Capital, Mercado & Negócios, e pelos diretores Nelson Cardoso, do jornal Nosso Bairro Jacarepaguá e Tiers Rangel, do Jornal Folha da Terra.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também