14:36 - 24 de maio de 2024.

Análises laboratoriais atestam segurança e qualida...

Análises laboratoriais atestam segurança e qualidade da água distribuída pela Rio+Saneamento na cidade de Vassouras

 em Saúde

A respeito das informações que circularam pela cidade de Vassouras sobre a distribuição de água no município, a Rio+Saneamento esclarece que as análises laboratoriais realizadas, a partir de amostras coletadas em nove diferentes localidades, obtiveram resultados satisfatórios que atestam a segurança e a qualidade da água distribuída.

Desta forma, ao contrário das informações inverídicas divulgadas nos últimos dias em redes sociais, ficou comprovado que a água distribuída pela Rio+Saneamento na cidade encontra-se dentro dos parâmetros exigidos pelos órgãos fiscalizadores. As coletas, realizadas em conjunto com a Vigilância Sanitária do município, ocorreram nos dias 28 de fevereiro e 1º de março, em locais previamente indicados pela Prefeitura de Vassouras.

Na primeira data, as análises foram coletadas em três unidades escolares: Escola Municipal Raul Fernandes; Creche Municipal Anísio Rosa Sousa; e Escola Estadual Thiago Costa. No dia seguinte, nos seguintes pontos: Ciep 297; Creche Municipal Anísio Rosa Souza; Creche Municipal São Vicente; Hospital Universitário; Escola Municipal Magally Sayão; Escola Municipal Giovanni Napoli.

Ciente de sua responsabilidade e mais absoluto cuidado com a prestação de serviço de abastecimento de água, a empresa realiza diariamente, em todos os 18 municípios em que atua, centenas de análises laboratoriais que atestam os parâmetros básicos da água: pH, cor aparente, residual de cloro livre, turbidez, além dos microbiológicos (coliformes totais e E. coli).

“Essas análises são reportadas rotineiramente aos órgãos fiscalizadores competentes, conforme legislação vigente. A população de Vassouras pode estar tranquila quanto ao consumo de água, seja para uso próprio ou para qualquer outro fim”, afirma Nelson Carvalho, superintendente de Sustentabilidade da concessionária.

Desde que assumiu a operação, em agosto do ano passado, a Rio+Saneamento realizou cerca de 580 mil análises em toda a rede de distribuição sob sua responsabilidade. A partir dos resultados obtidos em cada região, a concessionária elabora um relatório mensal, que é divulgado nas contas e site da empresa para conhecimento da população.

A concessionária ressalta ainda que qualquer pessoa pode solicitar gratuitamente a análise laboratorial, que ocorre por meio de um laboratório móvel no endereço do cliente. O telefone de contato é 0800 772 1027 e oferece a possibilidade de envio de mensagem via WhatsApp.

Comentários

2 respostas

  1. O certo era as caixas d’água serem limpas. Nao adianta receber água boa e jogar junto da água poluída. As primeiras águas disponibilizadas pela empresa não devem ter sido tratadas, tal a rapidez que começaram a chegar em alguns lugares, depois da manifestação da população. Foi tão rápido que não daria para fazer o tratamento. O que interessava era fazer a água aparecer. Me desculpem , mas acho que essa firma tem que ter um plano B caso ocorra algum problema. E, principalmente que os órgãos responsaveis pela saúde publica se preocupem em monitorar a empresa qto ao tratamento devido. A empresa não é municipal mas a saúde da população é .

  2. Bom dia!! Espero que realmente esta noticia seja verdade porque temos muitas coisas para nos preocupar. Além de pagar na data certa as contas de agua ,e quando falta gastar dinheiro com compra de agua. A situação e desgastante e influência totalme na saúde da população tanto física quanto mental. Tbm penso que devemos cuidar de nossas caixas de agua. Porém não e3 favor algum manterem o tratamento correto pois recebem e muito para isso. Entendo que cada um deve fazer o que de fato tem que ser feito. Parabéns para quem esteve envolvido e preocupado(a) com a situação. A população agradece por ter agua 95% potavel. Grande semana para todos e todas!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também