14:11 - 24 de maio de 2024.

“O Banquete do Sátiro” – exposição de pinturas em ...

“O Banquete do Sátiro” – exposição de pinturas em Vassouras

A Prefeitura de Vassouras, através da Secretaria Municipal de Cultura, apresenta no Centro Cultural Cazuza a exposição “O Banquete do Sátiro”, do artista russo Vadim Klokov. O evento teve início no dia 13 de janeiro, e ficará em cartaz até 6 de fevereiro.

Vadim, agora morador da região Sul Fluminense, se identifica com diferentes gêneros de pintura, como o surrealismo, simbolismo, retratos e abstrações. Tendo a pintura presente em sua vida desde cedo, como artista plástico autodidata, Vadim também é músico e professor de música.

Na exposição “O Banquete de Sátiro”, o artista faz referência a um ser da natureza, na mitologia grega Σάτυρος – Sátyros, representado metade homem e metade bode, como os faunos da mitologia romana. Ainda segundo a mitologia, estes seres eram responsáveis por cuidar dos pinhos e das oliveiras, vivendo nos bosques junto a outras figuras míticas.

Vadim Klokov viveu 13 anos em Belém, onde atuou como músico e professor da Fundação Carlos Gomes, Universidade do Estado do Pará (UEPA), e tocou fagote na Orquestra Sinfônica do teatro da Paz (OSTP). No entanto, as telas e pincéis o acompanham por onde ele passa, como na apresentação de suas pinturas na exposição “Banquete Amazônico”, realizada na Casa do Fauno, em Belém, no ano de 2009.

Como observa o artista, a música e a pintura se confundem em sua trajetória.

“Ainda na infância comecei a pintar e tocar e a música ficou mais forte. Mas foi um dilema que tive que resolver a vida inteira. Depois me tornei profissional e atuei em vários projetos, mas tomei rumo como solista e voltei a pintar. Nessa trajetória, muitas pinturas foram feitas desde 2010 em Minas Gerais, São Paulo e Moscou, outras em Belém e alguns lugares que morei”. O artista lembra ainda a importância do Brasil em seu desenvolvimento pessoal: “Existia o dilema da música ou pintura. Na época venceu a primeira, mas voltei a pintar aqui no Brasil, e já não me vejo mais sem esta parte da minha arte, que vive mesclada à música. Uma alimenta a outra”.

Segundo a Secretária de Cultura de Vassouras, Ângela Maria Silva, este formato de exposição vem sublinhar a importância da cidade no cenário artístico nacional e mundial:

“Vassouras é conhecida na região e no país por sua força cultural e sua história colonial, rica em manifestações artísticas dos mais diversos níveis e origens. A exposição de Vadim Koklov, músico e pintor de nível incontestável, nos coloca ainda no patamar de grandes centros culturais do Brasil”.

A prefeitura de Vassouras reforça à população que todos as recomendações sanitárias devem ser respeitadas durante a visita, como o uso de máscaras, álcool gel, além do distanciamento mínimo de 1,5m.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *