10:04 - 27 de maio de 2024.

Chuva provoca interdição de prédio em Vassouras

Chuva provoca interdição de prédio em Vassouras

 em Vassouras

Defesa Civil aguarda laudo dos proprietários para analisar danos; imóvel já foi desocupado pelos moradores

O temporal que atingiu diversas cidades do Sul do Estado nos últimos dias deixou um rastro de mortes, alagamentos, deslizamentos de terra, interrupção de rodovias entre outras tragédias que marcaram a região.

O grande volume de chuvas também deixou danos em Vassouras, onde um prédio na Rua Presidente Vargas, 461, Centro, foi interditado pela Defesa Civil. Famílias que vivem no local foram retiradas e, segundo a Defesa Civil, proprietários dos apartamentos contrataram equipe técnica para análise dos possíveis danos provocados pelas chuvas no imóvel. Ainda, de acordo com a Defesa Civil, proprietários do prédio deverão elaborar projeto para recuperação de possíveis danos e apresentá-los à Prefeitura. A Defesa Civil, porém, não informou através da assessoria de comunicação da prefeitura, o motivo da interdição do imóvel.

Proprietários do prédio também optaram por não se manifestarem até a conclusão do laudo técnico de engenheiros contratados para avaliar os possíveis danos no imóvel. Fotos, porém, mostram uma enorme cratera aberta em uma área comum do prédio.

O temporal dos últimos dias foi mais intenso em cidades vizinhas a Vassouras, que tiveram reconhecimento nesta terça-feira, 27, pelo governo federal da situação de emergência devido às chuvas em Barra do Piraí, Engenheiro Paulo de Frontin e Mendes.

As fortes chuvas deixaram um saldo de mortes em Barra do Pirai e Mendes. Na última sexta-feira, a mais nova vítima foi a menina Juliana Ribeiro Adão, de 6 anos, que morreu no deslizamento de terra que atingiu a casa de sua família, no Grotão, em Mendes. A mãe e um irmão de Juliana estavam na casa, mas foram socorridos com vida. Outras quatro pessoas morreram em Barra do Piraí, após um sobrado de três andares ser derrubado também por um deslizamento de terra.

As fortes chuvas provocaram ainda a abertura de uma cratera de 20 metros na BR-393, no trecho que passa por Barra do Pirai, bloqueando a rodovia. A concessionária que administra a via – K-Infra, trabalha no local abrindo desvio alternativo provisório. Agora, as cidades atingidas pelas fortes chuvas já podem solicitar recursos do Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional, que integra a Defesa Civil Nacional, para executar ações de assistência humanitária, como compra de cestas básicas, de água potável e aluguel de caminhões-pipa.

 

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também