13:06 - 24 de maio de 2024.

Cidade do Sul Fluminense será modelo nacional para...

Cidade do Sul Fluminense será modelo nacional para nova tecnologia em saneamento básico
e internet gratuita

 em Política

A parceria entre a secretária de obras de Engenheiro Paulo Frontin, IFRJ e ECONAM teve início no dia 30 de setembro de 2021, com a sua segunda etapa no dia 20 de outubro. O equipamento de saneamento com tecnologia wi-fi, está em exposição, hoje, dia 03de novembro, na prefeitura do próprio município

Com objetivo de solucionar os problemas de saneamento básico da cidade e gerar uma visibilidade maior para o turismo local, o secretário de Obras, Wellington Zidoro, teve participação especial na indicação para novo projeto, que leva a aproximadamente 15 mil habitantes, uma equipe de especialistas com um sistema inovador para preservação do meio
ambiente e internet gratuita para todos.
No início da gestão do governo Maneko, a secretária de obras avaliou a estrutura da cidade para tratar a possibilidade de implantação de tubos, com troncos coletores de esgoto em suas ruas. Devido à irregularidade estrutural da região, qualquer processo tradicional paralisaria
toda a área de circulação, por isso, o método de ciências e análise da IFRJ junto a ECONAM, foi estudado e escolhido para ser implantado, excluindo todo o sistema arcaico de saneamento, levando uma tecnologia de tratamento por residência, com grande redução de custos a própria prefeitura.
A implantação do sistema original de saneamento básico, utilizado em todo o estado é de aproximadamente R$9.500 mil reais por residência, mas com a tecnologia que será levada aosFrontineses, reduz para aproximadamente R$6.500 mil por unidade familiar.
“Tenho sentimento de satisfação, de fazer com que o primeiro município do estado do Rio de Janeiro, seja 100% saneado. Existe uma importância do saneamento básico, não só para Paulo de Frontin, que é o manancial de águas, como para o estado e todo o país. Existem minas de águas que fluem para todos os lados e uma grande contaminação com esgoto natura, que
caem diretamente nas nascentes. Queremos mostrar não só para o estado, mas para o governo federal que estamos preocupados com nosso povo e com o meio ambiente.
Queremos trazer para a nossa população e para as cidades vizinhas, a saúde e vida.
Continuaremos a cuidar da nossa mata atlântica, que é fonte de riqueza natural. Seremos exemplo de economia em gestão e geração de renda, pois levaremos mais empregos para a população na implantação dessa tecnologia, capacitação e ainda cuidando do nosso planeta,
porque saneamento básico é o mínimo para uma vida saudável. Tudo isso não tem preço.”

Welligton Zidoro

A proposta tem como objetivo a melhoria do abastecimento de água e tratamento de 100% das redes de esgoto, com a limpeza todos os córregos e afluentes do município. A forma de tratamento que foi aprovada pelo INEIA, também conta com cases de sucesso na Petrobras para a limpeza das águas em caso de contaminação com óleo.
São ao todo três projetos, que contam desde o desenvolvimento do aplicativo para as medições, capacitação das pessoas que irão manusear o aparelho e a construção do laboratório de análise de água.
“Através da boa intenção do secretário de obras, Wellington Zidoro e do prefeito Maneko, deixamos um equipamento na prefeitura de Engenheiro Paulo de Frontin, para que as pessoas conheçam de perto a tecnologia que será instalada no município. A novidade preventiva que
será implementada de maneira integral na cidade, e isso garantirá eficiência em nível elevado no saneamento básico, com baixo consumo de energia e por conta da tecnologia embarcada, iremos complementar com a distribuição de sinal a internet, de maneira gratuita, a cada
residência, através do sistema de Wi-fi que o próprio equipamento permite.” Afirmou Vitor Nogueira, diretor presidente da ECONAM O aplicativo que irá gerenciar a solução, será desenvolvido por alunos da graduação e pós- graduação da IFRJ, e contará com um laboratório de analise para a solução construída em
parceria, o que ocasionará o aumento na geração de empregos a população.
“A expectativa do Instituto Federal do Rio de Janeiro é grande, porque um projeto como esse trás ciência, tecnologia e desenvolvimento em inovações para a região. A ideia é tratar de um problema que é comum, de saneamento básico e cuidado com a saúde da população. O IFRJ
tem papel importante nessa divulgação cientifica, e no desenvolvimento de tecnologias, pois amplia os benefícios a sociedade e a melhoria da qualidade de vida para todos. Com a parceria que envolve a prefeitura de Engenheiro Paulo de Frontin, secretária de obras do município, que está dando total apoio ao projeto, ECONAM e nossa instituição, levaremos capacitação profissional da tecnologia do próprio produto e que poderá se estender a todo país.” Disse
Patrícia Ferreira, diretora geral de inovações do IFRJ.

Os aparelhos que serão produzidos em uma fábrica na própria cidade, terão a implantação em
cada residência e garantia de 100% de saneamento em todo o município em
aproximadamente um ano.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas notícias

Captura-de-Tela-2024-05-15-as-18.53.05

Edição Digital

Veja também