13:44 - 24 de maio de 2024.

Festival Vale do Café celebra 18ª edição

Festival Vale do Café celebra 18ª edição

 em Cultura

O Festival acontece de 19 a 23 de julho, retomando a tradição de reunir música instrumental nas fazendas históricas, apresentações gratuitas e cursos de música.

 

O mais famoso evento de música instrumental  do Vale do Café está de volta e completa sua maioridade! Nesses 18 anos foram muitas vivências, histórias para contar e cafezinhos para compartilhar.

 

É neste clima de reunião de amigos, lembranças de outros anos e lindos cenários que a música e história voltam a se reunir. A partir do dia 20 de julho a região será palco para o evento conhecido por promover acesso à música instrumental brasileira em experiências encantadoras, recheadas de história e sabores locais.

 

Contando este ano com o apoio da Setur através do Secretário de Turismo do Estado, Gustavo Tutuca, e seu assessor, Wanderson Faria, que compreendem a importância de investir em eventos de qualidade no interior do estado, o festival traz novidades. Além dos concertos nas fazendas históricas, o evento também acontece nas estações de trem e centros culturais, para celebrar os recantos que ajudam a contar a história da própria região.

 

O café, seu sabor e sua história, são também nossa inspiração. Não por acaso, a abertura do Festival este ano será na Fazenda Florença, em Conservatória, produtora de um café premiado nacionalmente. Na chegada acontece um passeio pelo casarão, em percurso por objetos e móveis originais do século 19. Depois, aquele café inesquecível, que só perde para o violão de Ulisses Rocha, um privilégio de ouvir.

 

O sopro da gaita do José Staneck também fará soar talento e história, no segundo concerto do dia, que acontece na Fazenda São João da Prosperidade. É na varanda que os visitantes se reúnem para ouvir os detalhes sobre a construção do casarão de 15 quartos e depois experimentar a linguiça de produção artesanal.

 

Outra iguaria que tem chamado atenção na região são os alambiques de  produção de cachaças especiais, como é na Fazenda das Palmas, em Engenheiro Paulo de Frontin. A Fazenda recebe seus visitantes no dia 22, sábado, para apresentar as instalações onde é produzida a premiada cachaça Pindorama.

 

Após degustação das versões branca e envelhecida, dois mestres conduzem o show: o violonista Turíbio Santos e a pianista Maria Teresa Madeira.

 

E que tal um espetáculo ao cair do dia, no melhor tom de rosa? A Fazenda São Fernando tem a capacidade de deixar os visitantes encantados tanto pela beleza arquitetônica como  pela paisagem atrás do palco. No sábado, às 16h, este será o cenário para a musicista Cristina Braga encantar o público com sua harpa.

 

No domingo, dia 23, fechando a programação das fazendas com chave de ouro, a Fazenda União terá o duo Dani Spielmann e Sheyla Zagury, levantando a plateia com as composições de Jacob do Bandolim. A fazenda, que também é produtora de café, terá visitação por trecho da casa sede, pelo museu de arte sacra e capela.

 

Programação de cursos 

As oficinas de música voltam ao festival lembrando da centena de alunos que já passaram pelas salas de aula, se aprimoraram no instrumento e até seguiram a música como profissão.

 

Com inscrições gratuitas, as aulas acontecem entre os dias 19 e 23 de julho, sendo 80 vagas para violão, piano, canto e violino e 40 bolsas com auxílio para hospedagem e alimentação.

 

No domingo, dia 23/07, uma apresentação aberta ao público reúne professores e alunos na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição, em Vassouras.

 

 

Estações de trem como cenário

E a música irá além das porteiras das fazendas para celebrar sua maioridade com shows gratuitos nas  estações de trem de Vassouras, Barra do Piraí e Engenheiro Paulo de Frontin.

 

As estações representam um marco na memória da população do Vale do Café, que tem prazer em poder frequentá-las e lembrar das histórias do passado.

 

A antiga estação de Vassouras é um exemplo que transformou-se em espaço cultural e abre a série de concertos gratuitos com a harpista Cristina Braga, na quinta-feira, dia 20, às 19h.

 

O trem já vem no nome da cidade de Engenheiro Paulo de Frontin, que é uma referência ao engenheiro responsável pelo projeto dos trilhos neste trecho mais inclinado da serra. Em pleno funcionamento, a bucólica estação terá a dupla Victor Biglione e Marcel Powell, ambos no violão, no dia 21, sexta-feira, às 19h.

 

Na recém-reformada estação de  Barra do Piraí, a sanfona de Marcelo Caldi fará a festa e o forró de quem for conferir a apresentação aberta ao público no sábado, dia 22, também às 19h. A estação ainda funcionava para passagem de trens de carga, lembrando quando aquelas locomotivas iam levando o café em direção ao litoral.

 

E assim o Festival comemora sua 18ª edição com o melhor da música e dos sabores da região e uma imersão na história do Brasil e do Vale do Café. Imperdível.

 

O Festival Vale do Café é um projeto da Backstage Produções que, em sua 18ª edição, é apresentado pelo Ministério da Cultura e Eletrobras, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura, conta ainda com o patrocínio de MRS, apoio Institucional da Secretaria de Estado de Turismo e a parceria de mídia da OnBus Digital. Uma realização do Governo Federal – União e Reconstrução.

 

 

18º Festival Vale do Café

19 a 23 de julho de 2023 na região Vale do Café, RJ

www.festivalvaledocafe.com.br

 

Programação Fazendas:

21/07 – sexta-feira

9h – Fazenda Florença

(Conservatória, RJ)

Concerto com Ulisses Rocha – Véu

09h às 10h – Visitação

10h às 10h45 – Lanche

11h – Concerto
Após o concerto – Exposição de Arte Sacra feita em papel

14h30 – Fazenda São João da Prosperidade

(Barra do Piraí, RJ)

Concerto com Staneck trio – 80 anos dos mestres de MPB
14h30 às 16h – Visitação

16h – Concerto

17h às 18h – Lanche

 

 

22/07 – sábado

09h30 – Fazenda das Palmas
(Engenheiro Paulo de Frontin, RJ)

Concerto com Turibio Santos e Maria Teresa Madeira – Pérolas do violão e Piano

09h30 às 11h – Lanche

09h30 às 10h30 – Visitação ao alambique

11h – Concerto

12h às 13h – Visitação ao alambique

 

 

15h – Fazenda São Fernando
(Vassouras, RJ)

Concerto com Cristina Braga trio – Afetivo – Melodias e canções do Entardecer

15h às 16h – Visitação

16h – Concerto

17h às 18h – Lanche

 

 

23/07 – domingo

10h – Fazenda União
(Rio das Flores, RJ)

Concerto com Duo Dani Spielmann e Sheila Zagury – Entre mil, você! Um tributo à Jacob do Bandolim – participação especial: Clarice Magalhães

10h às 11h – Lanche

11h – Concerto

12h – Visitação

 

Programação Gratuita:

 

19/07 – quarta-feira
18h – Centro Cultural Cazuza

(Vassouras, RJ)
Masterclass com Turíbio Santos e convidados

 

20/07 – quinta-feira:
19h – Estação Ferroviária de Vassouras

(Vassouras, RJ)

Cristina Braga e a Florquestra Atlântica

 

21/07 – sexta-feira

18h – Centro Cultural Cazuza

(Vassouras, RJ)

Café Cultural

 

19h – Estação Ferroviária de Barra do Piraí

(Barra do Piraí, RJ)

Victor Biglione e Marcel Powell

 

22/07 – sábado

18h – Centro Cultural Cazuza

(Vassouras, RJ)

Café Cultural

 

19h – Estação Ferroviária de Engenheiro Paulo de Frontin

Marcelo Caldi Quarteto

 

23/07 – domingo

12h – Igreja Matriz de Vassouras

(Vassouras, RJ)

Concerto de professores e alunos

 

Cursos:

De 19 a 22 de julho, das 09h às 17h (quarta a sábado). No domingo, 23/07, acontece a apresentação dos alunos e professores.
Local: Instituto de Educação Thiago Costa, em Vassouras, RJ.

Opções: violão, piano, canto e violino

Professores: Maria Teresa Madeira (piano), Turíbio Santos (violão), Cintia Graton (canto), Suray Soren (violino) e Ulisses Rocha (violão)

 

 

 

Comentários

Uma resposta

  1. Que maravilha! Esse festival não pode deixar de existir, que nossos governantes e população prestigiem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também