22:48 - 28 de maio de 2024.

Obras vão livrar Centro Histórico da rede aérea de...

Obras vão livrar Centro Histórico da rede aérea de energia elétrica

Fios que poluem o visual passarão a ser subterrâneos, valorizando o conjunto paisagístico tombado em 1958

Obras já iniciadas vão garantir uma valorização paisagística do Centro Histórico de Vassouras, tombado como patrimônio histórico nacional em 1958. A Praça Barão do Campo Belo e seus arredores terão as redes aéreas de energia elétrica e de telecomunicações convertidas em redes subterrâneas. A conversão vai destacar ainda mais os bens históricos e arquitetônicos do entorno, requalificando a área tombada.
As obras fazem parte do projeto Vale do Café: conexões e desenvolvimento. O projeto é uma realização do Instituto Cultural Cidade Viva, com patrocínio da Light, governo estadual, através da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, e apoio técnico da Secretaria de Urbanismo e Patrimônio Histórico da Prefeitura de Vassouras.
Além do cabeamento interno, o projeto prevê ainda monitoramento arqueológico, pesquisa e estudo de sustentabilidade e ações de impacto para o Vale do Café, organização de seminário sobre educação patrimonial na região e ações de relacionamento com a comunidade. As obras previstas no projeto estão divididas em etapas. A primeira abrange parte da Praça Barão de Campo Belo; a segunda está prevista para a Rua Barão de Vassouras e, nas seguintes, serão contempladas as adjacências das praças Eufrásia Teixeira Leite e Sebastião de Lacerda, até o Cemitério Municipal. “Nossa cidade tem grandes obras em andamento no Centro Histórico com a restauração de três casarões: Barão de Vassouras, Barão do Ribeirão e o antigo Barão do Amparo, onde está sendo construído o  futuro Museu Vassouras “, comenta o prefeito Severino Dias.
Nessa fase da obra, o projeto executivo de infraestrutura prevê o detalhamento de como será a ligação da rede subterrânea com a entrada de energia das edificações residenciais, comerciais ou institucionais da área. Logo depois são feitas caixas de passagem e de inspeção das instalações elétricas e de telecomunicações. “ Vassouras já é referência no processo de revitalização de espaços preservados por meio do desenvolvimento da educação patrimonial, da cultura e do turismo. O projeto vem somar segurança e eficiência energética, além de eliminar a poluição visual causada por postes e cabos, valorizando o patrimônio cultural “, disse Fernando Portella, diretorexecutivo do Instituto Cultural Cidade Viva (ICCV).
 Responsável pelo relatório fotográfico de toda a obra, Willian Barbosa de Brito, técnico em edificações, acompanha o dia a dia dos serviços e faz os registros, através de drones. Ele conta que, a medida que os trabalhos avançam, as imagens revelam a evolução do tempo. Willian ressalta ainda que os registros serão de fundamental importância para as gerações futuras poder acompanhar a evolução do cuidado com todo o patrimônio histórico de Vassouras. “É uma honra participar desse projeto que nos mostra que a tecnologia, bem utilizada, pode nos ajudar muito na preservação da nossa história. Será um grande marco passar aqui depois de alguns anos e ver o que mudou, sem perder, porém, a beleza do local. Sem contar que tudo isso beneficia ainda moradores que ganham com a modernidade, sem que seus imóveis percam a arquitetura do tempo e sua história “, conclui Willian.
   
Fotos: Marlos França e Willian Brito

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também