10:38 - 27 de maio de 2024.

Índio Amigo chega aos 45 anos com livro de crônic...

Índio Amigo chega aos 45 anos com livro de crônicas que mostra o desenvolvimento da escola

 em Cultura

Celebração ecumênica foi outro destaque na comemoração da data

Para celebrar seus 45 anos de história, a Escola Índio Amigo preparou um livro com crônicas com situações vividas na escola durante estas mais de quatro décadas. O lançamento foi o ponto alto da comemoração do aniversário e aconteceu no Palacete do Barão de Itambé, no Centro Histórico de Vassouras no dia 15 de abril.
 Uma celebração ecumênica mostrou o respeito à diversidade na escola. Estiveram representados não só católicos e evangélicos, grupos religiosos majoritários na cidade, mas diversas confissões religiosas. As pastoras Ingrid Gomes e Lucélia Ambrózio abriram a celebração. Na sequência, apresentaram suas palavras Cristina Salim, representante da Doutrina Espírita; o Yawô Emanuel Freitas, da Umbanda; o psicólogo Diego Haymann, do Hinduísmo; Yete Cherem Samuel, do Judaísmo; e o padre José Antônio, da Igreja Católica; além de um representante da Igreja Messiânica.
 Antes da celebração religiosa, a escola fez o lançamento do livro. Com o protagonismo dos alunos e muita música. O Grupo Piatã apresentou Oiêpo, já o Grupo Buriti interpretou Eu conheço um índio. O 1º ano foi responsável pela interpretação de O Grande Índio. Coube ao 3º ano apresentar o Canto dos Povos.
“Índio Amigo 2023, 45 Anos de História”, o livro, contou com uma sessão de autógrafos, como não poderia deixar de ser. O livro é uma delícia. Simples e lúdico, traz crônicas com acontecimentos que marcaram a escola nestes 45 anos. Pais, alunos, ex-alunos e profissionais curiosos a respeito do trabalho singular desenvolvido pela professora Regina Helena no Índio desde os anos 1980 – vão devorar suas páginas com facilidades.
O livro traz episódios engraçados, fofos, mas registra também o triste momento da perda de um aluno, em um acidente em Volta Redonda. Na simplicidade dos textos estão explícitos projetos de uma escola ímpar, nascida do idealismo de uma pedagoga que nunca se contentaria em fazer mais do mesmo. Vale muito a leitura.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também