12:51 - 24 de maio de 2024.

Prédio antigo pode ser transformado em Retiro dos ...

Prédio antigo pode ser transformado em Retiro dos Jornalistas

 em Brasil

• Instituto Niemeyer e Prefeitura de Frontin assinam Termo de Intenção para restauração da antiga colônia de Férias da Casa Moeda

Uma solenidade no Hotel Fazenda Santa Bárbara, em Sacra Família do Tinguá, marcou a assinatura do Termo de Intenção para a transformação da antiga colônia de férias de servidores da Casa da Moeda em Retiro dos Jornalistas. O projeto, desejo antigo da atual presidente da Associação Fluminense de Jornalistas, Lucia Machado, envolve a própria associação, a Prefeitura de Engenheiro Paulo de Frontin, representada pelo prefeito Maneko Artemenko (PSDB), e o Instituto Niemeyer.
Pelo acordo, caberá à Prefeitura buscar, com o governo federal, a gestão do imóvel, que pertence à União. O prédio, localizado na Estrada Luciano Medeiros, abrigou por décadas a colônia de férias dos trabalhadores da Casa da Moeda. Presidente interina da Associação Fluminense de Jornalistas, Lúcia Machado, esteve recentemente na sede do Instituto Niemeyer, falando sobre o sonho antigo de acolher jornalistas idosos e expandir a associação, sediada em Niterói, para todas as regiões do estado.
Vice-presidente do Instituto Niemeyer, Thiago Sanderson transformou o Projeto 80 de fundação da Associação Fluminense de Jornalistas em Retiro dos Jornalistas, que o classificou de “acervo vivo da imprensa brasileira”. “Estamos realizando um sonho de 80 anos da instituição. Agradecemos ao prefeito Maneko e a todos que prontamente responderam nosso chamado, após uma conversa com a Lúcia, primeira mulher presidente da associação”, discursou Sanderson durante a solenidade em Sacra Família.
Pelo acordo entre as partes, caberá ao Instituto Niemeyer, criado em 2010 pelo arquiteto Oscar Niemeyer e seu bisneto Paulo Sérgio Niemeyer, captar os recursos para implementar o projeto, orçado em cerca de 20 milhões de reais. O prédio já começou a ser preparado para a restauração. Parceira do Instituto Niemeyer, a empresa Pydna Assessoria e Participações retirou, semana passada, todas as esquadrias deterioradas e removeu aproximadamente uma tonelada e meia de entulho das áreas externas e internas do prédio. Alguns objetos, como lustres antigos, carteirinhas da época da antiga colônia de férias e ficha de cadastro de hóspedes foram recolhidos. A ideia é que sejam restaurados e fiquem expostos no Museu da Imprensa Viva, que ficará em anexo ao Retiro.
Presidente do Instituto Niemeyer, Paulo Sergio Niemeyer falou da relação da família do arquiteto brasileiro mais importante de todos os tempos com a região. “Nossa família tem uma forte relação com as cidades do Sul Fluminense. Temos parentes por aqui e existem obras do Oscar Niemeyer no Vale do Café. Agora, o Instituto está iniciando uma nova página nesta relação apartir de Engenheiro Paulo de Frontin”.
Ascensão de Cristo – Paulo Sergio Niemeyer resolveu presentear a cidade com outro projeto. Uma escultura de Cristo, de 36 metros, que deverá ser instalada no morro do Cruzeiro e poderá ser contemplada da sacada do novo abrigo. O Cristo em Ascensão representa um Jesus Cristo contemplativo, olhando para o céu. A ideia é que a escultura, que será maior que o Cristo Redentor instalado no Corcovado, faça do Morro do Cruzeiro um novo ponto turístico do município.

Comentários

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também